Raul Seixas – Novo Aeon (1975)

Conheço na mesma proporção gente que ama e odeia Raul Seixas. Dos que amam, muitos são xiitas, chatos, insuportáveis; aquele tipo que criou o culto e tornou o baiano algo que ele sempre refutou: um deus. Entre os que odeiam, muitos o fazem justamente por causa dos idólatras. Há também os equilibrados, claro. Que reconhecem…

David Byrne & St. Vincent – Love This Giant (2012)

Por Gabriel Leite (Música Pra Ler) David Byrne. Ícone da cultura pop, antigo líder do extinto Talking Heads, multi-instrumentista, radialista, pesquisador musical, excêntrico, inquieto. Um artista, no sentido mais literal do substantivo. Annie Clark. Guitarrista de mão cheia, originária do Texas, completamente avessa aos estereótipos reacionários do estado sulista. Rosto relativamente novo, ela começou sua…

Lou Reed – Berlin (1973)

Por Frederico Nercessian Alguns dizem ser Transformer a obra prima de Lou Reed. Outros, New York. Aos que buscam respostas para questões humanas, Magic and Loss. Já eu, fico com Berlin. Lançado um ano após o sucesso de Transformer, este álbum reúne melancolia, solidão, paixão, amor doentio e, claro, a dose de ironia clássica que…

Marika Hackman – We Slept At Last (2015)

Por Camila Di Franco Em seu primeiro álbum, Marika Hackman ganha espaço na cena indie/folk com álbum-conceito amplo e musicalmente diverso. Desde o início de sua carreira, Marika Hackman nunca escondeu o seu lado sombrio nos temas de suas canções. Porém, ao ouvir seu último trabalho é fácil perceber a evolução da cantora ao comparar…

Gal Costa – Estratosférica (2015)

Por Vinil (Trovas de Vinil) Os anos 2000 não foram lá muito significativos para a carreira musical de Gal Costa. Seus álbuns da primeira metade da década, Gal de Tantos Amores (2001), Bossa Tropical (2002) e Todas As Coisas e Eu (2003) não lembram nem um pouco a cantora e intérprete inquieta, provocante e inspirada…