Mark Lanegan – Phantom Radio (2014)

O que Mark Lanegan vem fazendo nos últimos anos é emprestar sua voz enfumaçada, sua verve blueseira e seu fascínio pelo lado mais sombrio da humanidade à música eletrônica. Simples assim.

Como se ouviu em maior escala no EP No bells on sunday, ele passou a explorar outras possibilidades que não somente as orgânicas, o que se confirma ouvindo Phantom radio, lançado em outubro último.

Não que ele tenha abandonado o violão, claro. “I am the wolf” e “The wild people” são assim, basicamente sua voz e as seis cordas, mas há no disco muitos teclados (cortesia do parceiro/produtor Alain Johannes) e canções que poderiam soar mais folk ganham contornos eletrônicos (“Waltzing in blue”, “Death trip to Tulsa”).

Enfim, Phantom radio se equilibra bem entre as batidas modernas de “Harvest home” e “The killing season” e o clima bêbado da maravilhosa “Judgment time”, provando que Lanegan conhece bem o (novo) caminho que está trilhando. A faixa preferida por aqui é “Floor of the ocean”.

Recomendado!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s