Come – Eleven: Eleven (1992)

Eleven: Eleven faz parte do rol daqueles discos inesquecíveis dos quais pouquíssimas pessoas realmente se lembram. Uma pena. Lançado em 1992 pela Matador, o álbum de estreia dos bostonianos Come é o cruzamento do blues com as dissonâncias noventistas; é sombrio, denso e embriagado, e como tal está desde sempre girando na vitrola do PCP.…

Superchunk – There’s A Ghost / Alice (2020)

No último dia 30 o Superchunk decidiu celebrar o halloween e presenteou sus fãs com um novo single, trazendo uma canção inédita e uma cover. Ao contrário de muitos outros artistas a banda de Chapel Hill ainda não tinha produzido nada novo durante essa quarentena infinita em que vivemos, até que os mascarados Mac, Jim…

Ride – Nowhere (1990)

Quando o Ride lançou Nowhere, seu primeiro disco, lá no longínquo 15 de outubro de 1990, já havia o shoegaze. Óbvio. Mas não existia este álbum. Não existia a química perfeita entre Andy Bell e Mark Gardener, entre a influência sessentista da C-86 e as distorções, não existia “Vapour trail”, não existia os vocais nítidos…

Disk-Putas – Morte Aos Titãs (1993)

O Disk-Putas é daquelas coisas sensacionais, inexplicáveis e anárquicas que surgem como frutos de noites insanas e que, como essas noites, desaparecem rápido mas ficam na memória. Formado pelo hoje DJ e produtor de techno Renato Cohen (bateria), Priscila Farias (baixo), Dora Longo Bahia (guitarra) e contando com os vocais (berros) da eterna Marcelona, o…

Bloodwitch – I Am Not Okay With This (2020)

  Graham Coxon, o eterno guitarrista meio bêbado do Blur, segue há muito tempo trilhando numa estrada paralela à do trabalho com sua banda. Além dos discos solo, de uns anos pra cá ele parece ter se amarrado em compor trilhas sonoras para séries adolescentes. Primeiro foi The end of fucking world, e agora em…

Mo-Dettes – Story So Far (1981)

  Antes de formar as Mo-Dettes em 79, Kate Korus já havia tocado com Raincoats e Slits, duas bandas seminais do pós-punk feminino/feminista-fora-da-curva-sombria que de certa forma dominava o rolê no final daquela década. Sem pender muito pros lados de nenhuma de suas bandas anteriores, Korus e cia. (Jane Cockford, June Miles-Kingston e a suiça…

Bambara – Stray (2020)

  Banda foda da nova safra pós-punk o Bambara nasceu na boa terra do Brooklyn em 2009, formada pelos gêmeos Reid e Blaze Bateh, e entre EPs, discos de estúdio e ao vivo, vem desde então despejando barulho sombrio sobre as cabeças de quem se aventura pelos submundos musicais. Stray é o último disco dos…