Canções Da Vida: Come Together (Primal Scream / 1990)

 

Era uma carnaval qualquer em algum momento do final dos anos 90/começo dos 2000. Quatro dias para se esconder da folia, do axé, das escolas de samba, enfim, do mundo que girava lá fora. Sem TV, rádio, internet ou qualquer meio de comunicação de massa; em compensação com muitos discos e uma quantidade igualmente considerável de psicotrópicos.

Entre gargalhadas monstruosas, tentativas de agudos à Gal circa 69, uivos (sim, uivos) e todo tipo de maluquice lisérgica, eis que acaba a cerveja, item indispensável no modorrento calor paulistano e mais ainda para goelas tão secas quanto o deserto. Ok, tirar o carro da garagem, achar um mercado aberto e tentar parar de rir. Vamos lá.

Não me lembro ao certo quantas pessoas estavam no auto, 5 ou 6 talvez, e também não lembro porque não havia música. Porra, um bando de malucos com o cérebro encharcado de psilocibina SEM MÚSICA? Impossível! Em meio à confusão, alguém (talvez tenha sido eu, mas aí já é querer uma memória inexistente) puxa o coro: ‘Coooome together, oh oh, coooome together, uh oh, come together…Noooow it’s all too muuuuch, all too muuuuuch, all too muuuuuuch…’

Sim, tudo é demais, demais e demais; em seguida vieram as palmas para acompanhar e o carnaval se tornava psicodelicamente gospel, celebrando o amor num instante absurdo, derretido e saturado pelas cores do mago Hofmann e imortalizado ao som de “Come together”. Im free, you’re free.

What a trip, ladies and gentlemen. What a fuckin’ lovely trip…

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s