Vibravoid – Minddrugs (2011)

  Outra preciosa dica de nosso lisérgico amigo Al Schenkel, a banda alemã Vibravoid tem 10 anos de vida, vários álbuns, singles, EPs, splits e afins lançados e muitos psicotrópicos correndo acelerados em seu sangue. O último trabalho da banda (aparentemente um trio, mas talvez um quarteto) tem o sugestivo título de Minddrugs e saiu…

My Best Fiend – In Ghostlike Fading (2012)

A Warp é conhecida globalmente como uma gravadora voltada à experimentações musicais – notoriamente as eletrônicas – e por estar sempre na vanguarda da música contemporânea. Quem acompanha os lançamentos do selo deve então ter se surpreendido ao ouvir o último deles, o álbum de estreia dos norte-americanos do My Best Fiend, chamado In ghostlike…

Lumerians – Transmalinnia (2011)

A onda psicodélica que varreu o mundo na segunda metade dos anos 60 continua deixando seus rastros de destruição de neurônios ainda hoje, mais de 40 anos depois. Entre tantas e tantas bandas que bebem diretamente dessa fonte inesgotável, os californianos do Lumerians são a bola da vez aqui no P.C.P. O quinteto debutou com…

Bardo Pond – Bardo Pond (2010)

Parte da cena conhecida como ‘Psychedelphia’, o Bardo Pond surgiu na primeira metade dos anos 90 misturando shoegaze/dream pop a psicodelias diversas (principalmente psilocibina) para criar uma música barulhenta e viajante. Com uma porção de discos lançados por uma porção de gravadoras diferentes (da Matador à ATP Recordings), o grupo chega agora a seu 18º…