Refused – Freedom (2015)

Quando publiquei aqui no PCP um show do Refused gravado em 2012, me perguntei se essa apresentação – e tantas outras que fizeram no mesmo ano – seriam indícios de um novo trabalho ou apenas uma forma de levantar um troco para pagar as contas.

No fim, creio que ambas alternativas estavam corretas. Eles com certeza faturaram uma boa grana com a reunião, e no final de junho a Epitath pôs nas prateleiras o novo disco da banda sueca, lançado 17 anos após o clássico The shape of punk to come. Com vocês, Freedom.

Após a separação, no final dos anos 90, a banda jurava de pés juntos que não se reuniria para turnês e muito menos para entrar em estúdio e gravar um disco. Bem, o que é o capitalismo, aquele conhecido ladrão de virgindade, para um bando de punks beirando os 50 anos de idade?

Escárnios à parte, afinal todos vivemos num mundo movido a dinheiro, o negócio (ops) é que entre o Refused de 98 e o de 2015 as únicas diferenças são rugas, cabelos e a saída do guitarrista Jon Brännström. Porque o quarteto remanescente criou em Freedom uma furiosa massa sonora feita de ritmos fraturados, riffs esmagadores, (pós) hardcore, pequenas intervenções eletrônicas, metal torto e uma energia digna de moleques de 20 anos. Exatamente como eram 20 anos, na época da Burning Heart.

Então fodam-se as razões, o que julgamos importante por aqui é vê-los de volta quebrando tudo.

Altamente recomendado!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s