Stereolab – Emperor Tomato Ketchup (1996)

Música pop francesa, pós, indie e kraut rock, experimentalismo, bossa nova, moog, órgãos Farfisa, guitarras…O Stereolab é tudo isso junto, uma mistura improvável que só eles conseguiram tornar estável e coesa.

Emperor tomato ketchup é o quarto disco da banda formada então por Laetitia Sadier, Tim Gane, Andy Ramsay e Mary Hansen. Lançado pela Elektra em abril de 96, condensa as influências do Stereolab de uma forma complexa, na qual o pop e o experimental convivem numa boa.

Não é exatamente um álbum fácil, e traz ainda mais peças para o quebra-cabeça musical do Stereolab (o quase hip hop de “Metronomy underground” ou a adubada “Les yper-sound”, por exemplo).

Mas seja qual for a direção do Stereolab em Emperor tomato ketchup, o caminho é sempre cool, ladeado pelo charme francês de Laetitia – que se apresenta em SP no próximo dia 15 de novembro – e pela sofisticação musical de todos seus membros (mesmo quando se mantêm num transe monocórdicos).

Talvez esta não seja a melhor indicação para os não-iniciados em Stereolab – muito embora eu acredite que para isso qualquer um de seus álbuns funcione da mesma forma – mas é sem dúvida o ponto em que banda atingiu o ponto de equilíbrio na grande, intensa e rica miscelânea que é sua música.

Essencial, no mínimo!

3 comentários sobre “Stereolab – Emperor Tomato Ketchup (1996)

  1. Pingback: Indoor Voices – Nevers (2011) « Pequenos Clássicos Perdidos

Deixe uma resposta para Leonardo H Morita (@Leonardohmorita) Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s