Raw Thrills – Raw Thrills And His Chain Gang (2011)

Em tempos de alta para o faça você mesmo, cada vez mais surgem (e desaparecem como se não tivessem existido) mais bandas apostando na música feita em casa, sem regras, sem produtores e sem preocupação com sucesso (e qualidade, por que não?).

Gente como o prolífico moleque do Brooklyn Zak Mering, aka Raw Thrills, que entre outros ‘trabalhos’ lançou este ano, via Sixteen Tambourines, o disco da vez aqui no P.C.P: Raw Thrills and his chain gang.

Chamar de disco foi por nossa conta. Lançado originalmente como um cassete, And his chain gang traz 18 faixas gravadas por Mering com a mão de seu amigo Sam Mehran na autoral “My life was in chains”.

As demais canções são côveres que vão dos Bee-Gees (“I was a lover, a leader of men”) à Byrds (“So you want to be a rock n roll star”), todas absurdamente lo-fi e psicodélicas, com teclados sem vergonha, bateria primal, guitarras sujas e um ar retrô, exalando cheiro de mofo.

Em meio a esse caos atonal, a versão do Raw Thrills para “Sweets for my sweet”, dos Drifters, traz backing vocals e uma gravação mais limpa e próxima da original; mas no geral as músicas vêm transformadas em verdadeiras jam sessions de baixa fidelidade.

Se você gosta dos primórdios de Woods e Wavves – inclusive pela pegada meio gótica – e do preferido da casa Dirty Beaches, baixe Raw Thrills and his chain gang e mergulhe nesse mar onde a técnica e alta qualidade são um meros detalhes.

Disponível para download no site da Gunk TV Records.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s