Radiohead – The King Of Limbs (2011)

Quatro anos após o onírico In rainbows, o Radiohead está de volta às prateleiras (físicas e digitais) com um novo álbum e, bem, isso significa muita coisa além do lançamento de um álbum, vindo do Radiohead.

O bafafá sobre The king of limbs já vem rolando há tempos via internet, alimentado principalmente por posts no Twitter (deles e dos fãs): um show no Japão que mostraria em primeira mão as novas músicas, mas não aconteceu; a banda marcando o início das vendas digitais para 19/02, mas adiantando para o dia anterior; o vídeo insano de Lotus flower, com a ‘coreografia’ freak de Thom Yorke, e por aí vai.

Assim que o disco começou a ser vendido subiu para a rede, disponibilizado em inúmeros sites de download, e tão rápido quanto um vírus se espalhou mundo afora, gerando algumas críticas positivas, outras negativas e muitas onde era notável a falta de conhecimento de causa (ouvir 30 segundos de cada uma das 08 faixas do álbum não é suficiente).

The king of limbs – oitavo trabalho na carreira do grupo – foi produzido novamente por Nigel Godrich (que trabalha com os cinco de Oxford desde 1994), e novamente é o Radiohead mostrando porque cada um de seus discos é um acontecimento. Soa como um sono induzido por drogas, onde sonhos fluem inquietos, entrecortados por efeitos eletrônicos e pela voz fantasmagórica de Yorke.

Duas músicas do álbum podem ser chamadas realmente de canções, e emulam o Radiohead pré-Ok computer (“Codex”, com o piano à frente; e o violão de “Give up the ghost”), mas The king of limbs é mesmo uma continuação natural na estrada do Radiohead pós-Kid A, um emaranhado de fios tecidos como uma teia eletrônica onde estão presos os instrumentos ‘convencionais’.

E entre tantos e tantos artistas que pregam a experimentação como força criativa – por vezes em detrimento ao pop -, o Radiohead permanece como vanguarda, unindo essas experimentações a um senso pop que os coloca – há anos – como maior banda da terra.

A faixa preferida por aqui é “Morning mr. magpie”:

Recomendado!

6 comentários sobre “Radiohead – The King Of Limbs (2011)

  1. Pingback: Burial + Four Tet + Thom Yorke – Ego/Mirror (2011) « Pequenos Clássicos Perdidos

  2. Pingback: Surgeon – Breaking The Frame (2011) « Pequenos Clássicos Perdidos

  3. Pingback: Radiohead – TKOL Remixes (2011) « Pequenos Clássicos Perdidos

  4. Pingback: Especial – Os Melhores Álbuns De 2011 « Pequenos Clássicos Perdidos

  5. Pingback: Radiohead – The Daily Mail/Staircase (2011) « Pequenos Clássicos Perdidos

  6. Pingback: Atoms For Peace – Amok (2013) | PEQUENOS CLÁSSICOS PERDIDOS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s