Telekinesis – 12 Desperate Straight Lines (2011)

Uma das bandas mais bacanas da nova safra indie pop, o Telekinesis faz parte do cast da Merge, e ‘sofre’ da influência direta dos donos da mesma, o Superchunk. Não que esses fatores sejam garantia absoluta de qualidade, mas convenhamos que servem como uma bela carta de apresentação.

Michael Benjamin Lerner é o nome por trás do projeto, que começou na chuvosa Seattle no final da última década. O primeiro e quase homônimo disco – produzido por Chris Walla, do genial Death Cab For Cutie – saiu em 2009, e agora Lerner volta à cena com 12 Desperate straight lines.

Também produzido por Walla e lançado em 14 de fevereiro último, o disco traz – como indica o título – 12 faixas que parecem chicle, grudando desde a primeira audição nos ouvidos. Com uma pegada pop, bons arranjos, guitarra e bateria altos, refrões simples, 12 Desperate straight lines tem um quê da boa new wave, e seu clima de inocência faz lembrar do Weezer circa Blue album, outra ótima referência.

Para quem busca rock and roll despretensioso, leve e brisado, prato cheio.

Recomendado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s