David Bowie – Cracked Actor (2017)

  Quinta-feira, 05 de setembro de 1974. É uma noite agradável em LA, aliás mesmo que caíssem pedras de gelo ou fogo do céu, seria uma noite agradável. Estamos tão doidos que pouco ou nada importa o clima, pois nós já estamos no clima. Deus vem à nossa cidade hoje, vai descer de sua nave…

Ben Gibbard – Bandwagonesque (2017)

  Não é nenhum segredo – ou ao menos não deveria ser – que uma das grandes influências na música do Death Cab For Cutie é o Teenage Fanclub. Basta ouvir o primeiro e conhecer minimamente o segundo pra sacar isso. Ponto. E no ano passado o vocalista dos Cuties, Ben Gibbard, atestou esse fato…

Pia Fraus – Field Ceremony (2017)

  Desconheço completamente a cena musical da Estônia, mas vem de lá uma de minhas bandas favoritas da safra shoegaze do começo dos anos 2000, o quinteto Pia Fraus. A banda foi formada nos últimos suspiros da década de 90, e desde 2001 vem lançando belíssimos álbuns (o primeiro que ouvi e até hoje segue…

A Volta Do Amusement Parks On Fire

  Quando o Amusement Parks on Fire surgiu, lá em 2004, a internet no Brasil ainda era um grande matagal e não havia, mundo afora, o propalado ‘renascimento do shoegaze’ ou qualquer merda que o valha. O que havia era um sem número de blogues bacanas onde era possível descobrir e baixar muita música, de…

The Sorry Shop – Softspoken (2017)

  Transformar distorções em música é fácil: cria-se uma base e sobre ela se adiciona camadas e mais camadas de ruídos diversos gerados pelas incontáveis ferramentas capazes de levar um simples acorde de guitarra a outras esferas sonoras. Mas fazer desse barulho algo capaz de emocionar é um ponto onde poucos artesãos conseguem chegar. O…

L.A. Witch – L.A. Witch (2017)

  Trio formado no começo da década em Los Angeles, o L.A. Witch é das melhores coisas que ouvi nos últimos tempos. Ponto. Sujo, distorcido no reverb, cru e selvagem – no melhor estilo garage/punk -, feito pra ser ouvido alto em qualquer lugar cheirando a cerveja e cigarro, o primeiro e homônimo disco de…

Ride – Weather Diaries (2017)

  O Ride surgiu durante a explosão do shoegaze no final dos anos 80 e já em 1990 cravou seu nome entre os grandes da cena que se auto celebra quando lançou o clássico Nowhere. Como todo bom disco do gênero, ele é carregado nas distorções, mas junto às cascatas de guitarra há uma grande…

Loomer – Deserter (2017)

  Já expliquei a importância da Loomer (e seus primeiros EPs) não só no surgimento do blogue quanto no renascimento do meu amor pelo rock de guitarras e, por que não, pela música em geral. Em 2013 os gaúchos lançaram seu primeiro disco cheio, e no ano passado puseram no mercado – novamente via Midsummer…

Lava Divers – Plush (2017)

  Tô pra escrever sobre esse disco há bastante tempo, mas é justamente esse mesmo tempo que invariavelmente me fode e impossibilita que eu leve a vocês tudo que passa pela minha vitrola. Shame on me… Plush, primeiro álbum cheio dos mineiros da Lava Divers (ou Lavinha para os íntimos) saiu em julho último pelo…

Oh Sees – Orc (2017)

  Alguém em sã consciência pode explicar a este reles escriba que porra se passa com John Dwyer e sua trupe chamada Oh Sees? Aliás, em sã consciência não, porque isso envolveria uma análise fria, prática e careta da obra da banda californiana, e definitivamente não é disso que preciso. 20 anos de estrada, 19…

Tantão E Os Fita – Espectro (2017)

  Definitivamente a maior surpresa do ano pra mim foi um dia desses abrir a rede social dos 140 caracteres e dar de cara com alguém falando sobre um disco novo do Tantão. Primeiro pensei ‘mas porra, será o mesmo Tantão, aquele do Black Future‘? Sim, é o próprio. Não fazia ideia de que o…

The Jesus And Mary Chain – Damage And Joy (2017)

  Eu definitivamente não acreditava que os irmãos Reid iriam se aturar a ponto de tirar do forno Damage and joy, primeiro disco dos caras em quase 20 anos. Mas contrariando meu pessimismo, eles foram lá e fizeram o álbum. E pior, fizeram um belo trabalho. Talvez não pra ser louvado de joelhos no chão,…

Viet Cong – Cassette (2017)

  Cassete é o primeiro registro do Viet Cong, atual Preoccupations, também conhecidos como preferidos da casa – independente do nome. O EP começou a ser gravado em 2013 quando a banda ainda era uma dupla formada por Matt Flegel e Scott Munro. Com a chegada de Daniel Christiansen e Michael Wallace, finalizaram as seis…