The Fall – Bend Sinister (1986)

 

Hoje faz 1 ano que o grande Mark E. Smith foi-se embora dessa terra onde falou e fez o que bem quis e entendeu, sempre mandando um sonoro foda-se a quem resolvesse, por alguma razão, cruzar seu caminho num dia ruim (por dias ruins leia-se muitos dias).

Pensei numa forma modesta de homenageá-lo, como fiz em 2018, e decidi hoje colocar na roda o primeiro Fall que ouvi na vida, o disco dark de Mark E. e cia., que conheci justamente quando andava pelas sombras: Bend sinister.

Não que de lá pra cá eu tenha me tornado um ser de pura luz ou que antes de 1986 o Mr. Pharmacist fosse o Buda inglês, mas aqui o Fall descambou pras trevas góticas. Não ficou muito por lá, é bem verdade, mas cravou em Bend sinister canções que deveriam ter sido hits nos porões, se os porões não tocassem sempre as mesmas músicas (eu tocaria “Riddler!” e “Shoulder pads” no Satã sem pensar duas vezes).

Enfim, na maioria dos dias esse é meu Fall favorito, (como sempre) por razões que vão bem além da razão e da lógica do ‘melhor álbum’ ou o que o valha. Então ouçamos Mark E. Smith e celebremos a vida enquanto podemos.

Essencial!

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s