The Fall – Bingo-Master’s Break-Out! (1978)

 

Mark E. Smith era punk, era poeta, era um porra sem freios, junkie, freak, instável e genial que viveu como quis e morreu hoje, 24 de janeiro, dois meses antes de completar 61 anos, após uma longa série de problemas de saúde.

O homem criou o Fall em 76, banda que ao lado do Wire entortou o punk e fincou na terra os pilares do pós punk que explodiria anos depois. Em 41 anos de carreira lançaram nada menos que 32 discos de estúdio e influenciaram um sem número de outros grupos, de Sonic Youth a Suede, de Pavement a Franz Ferdinand.

Pra conhecer e absorver toda a obra do Fall é preciso longos mergulhos e um bocado de tempo, coisa cada vez mais escassa no mundo efêmero e corrido que habitamos. Eu comecei com Frenz Experiment e Bend Sinister lá no começo dos anos 90, depois segui indicações e cheguei em The Wonderful and Frightening World, regredi ainda mais até Dragnet, depois ouvi os tantos álbuns lançados nos anos 2000, e cada audição resultava numa experiência diferente.

Curiosamente ia escrever sobre Frenz Experiment em fevereiro, no seu aniversário de 30 anos, mas hoje com a notícia da morte de Mr. Pharmacist decidi por na roda o primeiro EP do Fall. Bingo-Master’s Break-Out! saiu em 78 e é o único com a primeira formação da banda; era pra ter 4 faixas, mas no fim Mark decidiu tirar uma delas (“Frightened”, que acabou entrando em Live at the Witch Trials) e foi feito em um único dia. Enfim, foda-se as informações técnicas. Vamos ouvir Fall e celebrar Mark E. Smith.

RIP, Mr. Pharmacist 😦

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s