Teen Idles – Minor Disturbance (1980)

No início da segunda metade da década de setenta Ian MacKaye era um moleque cheio de energia, cabeludo e fã de Ted Nugent que passava o dia entre a escola e sessões de skate com seus amigos em Washington, até que assistiu a uma apresentação dos Cramps e decidiu que seu caminho não seria, definitivamente, o do hard rock.

Raspou a cabeça e começou a circular pela cena punk da capital dos EUA com seu parceiro Jeff Nelson, e após assistirem a um show do Bad Brains decidiram montar sua primeira banda, chamada Slinkees, algum tempo (e algumas mudanças) depois rebatizada para Teen Idles.

Como o nome da banda já anunciava, eles eram – ao contrário do grosso dos outros grupos de DC – apenas adolescentes. Não queriam uma carreira profissional, com contrato, dinheiro e tudo mais; queriam apenas tocar tão rápido quanto sua principal influência (o Bad Brains) e passar sua mensagem, que também diferente da de seus contemporâneos, ia contra o uso de drogas e álcool.

Por esses e outros motivos se tornaram meio párias entre parte da ‘velha geração’ punk, mas por outro lado ganhavam adeptos de sua filosofia. Devido à pouca idade (e também ao caos que reinava em seus shows) foram impedidos de tocar em diversos locais, incluindo aí a abertura que fariam para Dead Kennedys e Circle Jerks numa quase desastrosa primeira turnê pela costa oeste dos EUA.

Voltando a Washington gravaram seu primeiro e único disco, o explosivo Minor disturbance que você ouve agora aqui no PCP.

Independente de se concordar ou não com a filosofia de MacKaye, que viria a originar o movimento straight edge, o EP do Teen Idles é um marco do hardcore: rápido, cru e violento, influenciaria um sem número de moleques a montar bandas igualmente rápidas, cruas e violentas.

Antes mesmo do álbum sair oficialmente pela Dischord (selo da própria banda, montado com o dinheiro arrecadado durante seu tempo de atividade), os Idles já haviam se separado; Ian MacKaye e Jeff Nelson seguiram com o Minor Threat, que colocaria a cultura straight edge em evidência. Poucos anos depois MacKaye montaria o Embrace, que após uma vida curta daria lugar ao seminal Fugazi…mas isso é história para outro dia.

PS: O ‘X’ tatuado na mão, que se tornaria a marca do movimento straight edge, foi utilizado pela primeira vez como forma de identificar menores de idade que frequentavam shows do Teen Idles e eram proibidos de consumir bebidas alcoólicas.

PS 2: Para saber mais sobre a história deste disco e de toda a cena punk de Washington recomendo – e muito – a leitura do livro Dance of Days.

Anúncios

Um comentário sobre “Teen Idles – Minor Disturbance (1980)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s