Flipper – Album — Generic Flipper (1982)

Por Gabriel Leite

No início da década de 80 o underground norte americano fervia com o crescente surgimento de bandas cujo principal objetivo era tocar o mais rápido possível. Em Los Angeles, provavelmente o polo mais expressivo do chamado hardcore punk, havia Black Flag, Circle Jerks, Adolescents, Suicidal Tendencies. Em Washington havia Minor Threat, Bad Brains. Em San Francisco, o Dead Kennedys…e o Flipper.

O Flipper apareceu ainda em 1979, contando com integrantes de outras bandas da região. Poderia ser apenas mais um bando de desocupados fazendo barulho, mas Bruce Loose, Will Shatter, Ted Falconi e Steve DePace tinham um diferencial: eles tocavam devagar. Ler isso em 2015 é uma banalidade sem tamanho, mas a cena hardcore oitentista levou muito a sério. Logo, o Flipper se tornou atração local, enfurecendo alguns, fascinando outros e, sobretudo, despertando a curiosidade de todos.

Lançado em 1982, Album – Generic Flipper é o icônico debute da banda e ultrapassou seu gênero influenciando de Melvins a Eyehategod (e outros nomes do sludge metal) ao grunge bêbado do Mudhoney. Isso porque todas as faixas do registro trazem consigo um clima carregado e barulhento, característica muito explorada nessas vertentes do rock. Não se engane, contudo: a irreverência do Flipper faz com que o niilismo de suas letras se converta em pura raiva adolescente.

O que faz de Generic um disco ainda importante, além de sua influência em outros estilos, é sua sinceridade. São 40 minutos de barulho descompromissado onde baixo e vocal – ambos alternados entre Bruce Loose e Will Shatter – servem de fio condutor, a guitarra simplesmente incrementa o caos sonoro com muita distorção e dissonância, e a bateria tenta acompanhar tudo isso da maneira mais básica possível.

De “Ever”, a abertura, a “Sex Bomb”, um dos maiores hits do underground mundial, é essa a fórmula usada. E o Flipper segue, aos trancos e barrancos, agora com Krist Novoselic no baixo. Sua estreia em disco continua aclamada nos circuitos alternativos e é um momento marcado na linha do tempo do punk rock por ser a primeira vez que uma banda aliou todo o peso do Black Sabbath à simplicidade do do it yourself.

Ouça Flipper e monte uma banda.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s