Juçara Marçal – Encarnado (2014)

Encarnado é o primeiro disco solo de Juçara Marçal mas está longe de ser sua estreia no mundo da música. Na ativa desde os anos 90, ela tocou com os grupos Vésper, A Barca e Metá Metá, neste último ao lado de Kiko Dinucci, seu parceiro musical desde a metade da década passada e com o qual já lançou um álbum, com o sugestivo nome de Padê (2007).

Voltando a 2014 e a Encarnado: nele Juçara trabalhou novamente com Kiko e criou um disco único, algo completamente fora dos padrões da música brasileira. Não adianta forçar a barra e tentar enquadrá-la na chamada MPB, seja como sua salvadora ou como pária dentro de seu caldeirão; o buraco aqui é mais embaixo, mais experimental, fraturado, barulhento e dissonante – herdando muito da Vanguarda Paulistana – onde o único ponto de estabilidade é a bela voz de sua autora.

Dezenas de textos já louvaram Encarnado como o melhor álbum nacional deste ano, bem como tentaram explicá-lo. Não me atreverei a fazê-lo, pois não vejo uma maneira e desatar o enorme nó que são suas 12 faixas, das autorais às versões, mas engrosso o coro que põe este álbum entre os grandes de 2014. Música brasileira para fãs de Sonic Youth, ou vice-versa.

Altamente recomendado!

Anúncios

5 comentários sobre “Juçara Marçal – Encarnado (2014)

  1. Pingback: Especial – Os Melhores Álbuns De 2014 | PEQUENOS CLÁSSICOS PERDIDOS

  2. Pingback: Vídeo – Juçara Marçal @ Programa Ensaio (16/11/2014) | PEQUENOS CLÁSSICOS PERDIDOS

  3. Pingback: Tulipa Ruiz – Dancê (2015) | PEQUENOS CLÁSSICOS PERDIDOS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s