Bauhaus – Mask (1981)

O texto a seguir sobre Mask foi extraído da seção ‘Discos da Vida’, do essencial Floga-se.

“Na hora de escolher um entre os quatro discos de pós-punk/gótico da minha vida, este segundo álbum do Bauhaus acabou falando mais alto. Na época em que comprei o vinil de Mask, já tinha tomado contato com muitas outras bandas do gênero – inclusive com o próprio Bauhaus, através de In The Flat Field, sua estreia – mas Mask tem uma história.

Além de musicalmente ser um disco absurdo, com Peter Murphy e Daniel Ash chegando a seus respectivos auges (o primeiro como cantor e performer; o segundo explorando ao máximo as possibilidades de sua guitarra), foi comprado no mesmo momento do Technique (do New Order), que como já disse era o auge da confusão que é o começo da adolescência, com a combinação música + hormônios + descobertas explodindo.

Some aí uma tarde gelada e solitária sob um baita céu azul no centro de São Paulo, algumas doses alcoólicas, a música “Hollow Hills” e bingo. Ah, e paguei baratinho por Mask, no Museu do Disco. A saber, meus outros três discos pós-punk preferidos são Disintegration, do Cure; Unknown Pleasures, do Joy Division; e The Queen Is Dead, dos Smiths.”

Ouça Mask na íntegra:

Anúncios

Um comentário sobre “Bauhaus – Mask (1981)

  1. Pingback: Bauhaus: 1979-1983 (1985) | PEQUENOS CLÁSSICOS PERDIDOS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s