The Smiths – The Troy Tate Sessions (1983)

A história de The Troy tate sessions é bem conhecida por fãs dos Smiths e de música em geral, então não vou alongar esse texto a ponto de encher o saco de ninguém nem muito menos encher linguiça.

Resumindo, nos primeiros anos da década de oitenta os Smiths procuravam um produtor que trabalhasse com eles em seu debute, que sairia via Rough Trade. No esquema ‘santo de casa faz milagre’ chamaram para a função Troy Tate, ex-guitarrista do Teardrop Explodes e do Fashion que há pouco havia assinado contrato com a mesma Rough Trade para se jogar em carreira solo.

Gravaram o tal álbum, mas a banda (Morrissey?) ficou puta insatisfeita com o resultado final e decidiu regravá-lo por inteiro, agora com a mão de John Porter, ex-baixista de Bryan Ferry que viria a trabalhar com os Smiths até 86.

O material gravado por Tate se tornou um piratão da hora, e duas de suas faixas (“Jeane” e uma versão de “Pretty Girls Make Graves”) acarbaram se ornando lados B de dois singles de sucesso dos caras (“This Charming Man” e a maravilhosa “Last Night I Dreamt That Somebody Loved Me”, respectivamente).

Histórias à parte, abaixo vão duas versões de Troy Tate sessions (a de baixo só pode ser ouvida via youtube). Mas afinal, What difference does it make?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s