Elephant Stone – Elephant Stone (2013)

A primeira vez que ouvi falar no Elephant Stone foi por volta de 2010, e o que me veio à cabeça foi, claro, a homônima canção do disco de estreia dos preferidos da casa Stone Roses. O que ouvi deles à época me agradou e realmente me lembrou os Roses, com um acento ainda maior nas influências sessentistas.

Desde então não tive mais notícias da banda canadense, até que em algum momento do primeiro semestre deste ano me surgiu uma novidade: Elephant stone, segundo disco do grupo, pipocou na rede e fui conferir.

Lançado em fevereiro de forma independente e distribuído pela Orchard Records, o álbum é um mergulho profundo na chapação do Madchester – Roses e Charlatans, especificamente – e em uma de suas origens, a psicodelia pop e ensolarada dos anos 60.

Há batidas e grooves dançantes, bons arranjos com guitarras normalmente – mas nem sempre – limpas de distorções, vocais derretidos e harmônicos e muita influência de música indiana (o vocalista do Elephant Stone, Rishi Dhir, é citarista, fez parte do High Dials e tocou com outros lisérgicos como Brian Jonestown Massacre e Soundtrack of Our Lives).

Enfim, não há nada de novo neste disco, e num mundo que anseia constantemente por elas talvez passe em branco. Mas caso você não se encaixe nesse perfil, ouça-o do começo ao fim e perceba a força que tem este trabalho simples, pop e radiante.

Altamente recomendado!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s