The Flaming Lips – The Terror (2013)

Do cérebro derretido de Wayne Coyne e seus parceiros do Flaming Lips as alucinações musicais e extra-musicais brotam e crescem como chuchu.

Embryonic, lançado em 2009, foi o último disco de inéditas (só da banda), mas nesse meio tempo regravaram Dark side of the moon, fizeram inúmeras parcerias, uma canção com 24 horas de duração e por aí afora. Até que em 1° de abril chega oficialmente ao mercado o décimo terceiro trabalho da carreira do grupo, chamado The terror.

Debruçar-se sobre este álbum é uma experiência recomendada apenas para iniciados em Flaming Lips. The terror – que sai nos EUA via Warner e na Europa pela Bella Union – foi produzido pelo mesmo David Fridmann que trabalha com os caras desde 1990, e soa como um apanhado das maiores insanidades que eles já cometeram juntos.

Psicodelia intensa, muito barulho, ritmos fraturados, bricabraques eletrônicos (drum machines, sintetizadores) e Coyne cantando como se estivesse num coro celestial são basicamente os ingredientes que compõem o disco.

Em um release para a imprensa o vocalista dos Lips disse, resumida e vagamente, que o terror que nomeia o álbum é causado por saber que mesmo sem amor a vida continua. Seria algo como uma dor de cotovelo? Uma perda?

Difícil penetrar a mente de Wayne Coyne para saber o que motivou a criação de The terror. Mais fácil é dizer que o disco tem muita influência do Pink Floyd circa 68/69, obviamente contextualizada no universo experimental e barulhento habitado pelo Flaming Lips, ou seja, é intragável para 90% da população mundial.

Os outros 10% – e aí eu me incluo – podem comemorar. Os lábio flamejantes estão de volta.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s