Thurston Moore – Demolished Thoughts (2011)

 

Thurston Moore é vocalista, guitarrista, compositor e fundador do Sonic Youth, e isso é fato. É fato também que sua banda lançou alguns dos discos mais revolucionários na história da música contemporânea, transformando zumbidos, chiados, microfonias, distorções, afinações estranhas e todo tipo de barulho em música.

Outro fato importante é que Moore mantém uma carreira solo, paralela ao SY, e vem há anos lançando álbuns, remixando outros músicos, fazendo parcerias, compondo trilhas-sonoras, participando de protestos anarquistas e experimentando diversas possibilidades artísticas dentro da estética do it yourself que norteia seu trabalho. E tudo isso normalmente é regado a muito, muito barulho.

Então não é surpresa o fato de Thurston anunciar o lançamento de um novo disco solo, chamado Demolished thoughts, que sai pela grande Matador Records em 24 de maio. A surpresa está no conteúdo do álbum.

Demolished thoughts traz á tona um Thurston Moore até então desconhecido de seus fãs. Empunhando um violão ao invés de uma guitarra e acompanhado da harpista (!) Mary Lattimore, da violonista (!) Samara Lubelski, do baterista Joey Waronker, do baixista Bram Inscore e do mutante hiperativo Beck – que assina também a produção do álbum – Moore entrega um set com nove canções semi-acústicas de clima quase confessional.

 

 

Para quem está acostumado a ouvir a voz de Thurston sob um manto de distorções, “Benedction”, que abre o disco, causa estranhamento. Mas após os primeiros acordes (e da entrada do violoncelo) a beleza da faixa supera essa estranheza, e aí o álbum engata e fica impossível resistir a ele.

“Illuminine” – a preferida da casa – dá sequência à história intimista contada em Demolished thoughts, com a harpa de Mary Lattimore aparecendo delicada, suave, adjetivos aliás que servem perfeitamente a todo o disco.

Uma outra forma interessante de ouvir o álbum é imaginá-lo tocado pelo Sonic Youth, com toda a carga de barulho que a banda é capaz de fazer. Se normalmente artistas gravam discos acústicos com versões limpas de suas músicas, por que não o inverso? Os arranjos para violão poderiam ser transportados para as guitarras, o violoncelo e a harpa seriam substituídos por ruídos…

Divagações à parte, Demolished thoughts é um trabalho surpreendente, no qual um Thurston Moore livre do encouraçado noise que o acompanha desde sempre mostra que é capaz de compor um trabalho singelo, emocionante e de uma beleza ímpar.

Recomendado!

 

4 comentários sobre “Thurston Moore – Demolished Thoughts (2011)

  1. Pingback: Especial – Os Melhores Álbuns De 2011 « Pequenos Clássicos Perdidos

  2. Pingback: OS MELHORES DO ANO – 2011: DISCOS INTERNACIONAIS : FLOGA-SE

  3. Pingback: OS MELHORES DO ANO – 2011: MÚSICAS INTERNACIONAIS : FLOGA-SE

  4. Pingback: Chelsea Light Moving – Chelsea Light Moving (2013) | PEQUENOS CLÁSSICOS PERDIDOS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s