Tiê – A Coruja E O Coração (2011)

Ela estudou relações públicas, já pertenceu ao cast da Ford Models, estreou uma propaganda (premiada em Cannes) dirigida por Fernando Meireles, é neta da atriz Vida Alves (que protagonizou o primeiro beijo da TV brasileira), foi dona de um café – onde conheceu Toquinho, que a levou ao estúdio e em turnê, daí…

Esse é um breve resumo da carreira da cantora, compositora, instrumentista e dona de uma das vozes mais doces já ouvidas no Brasil, a paulistana Tiê.

O vídeo acima é da música “Na varanda da Liz”, primeiro single do novo álbum da moça, A coruja e o coração, lançado em 22 de março via Warner.

Após o elogiado Sweet jardim (2009), Tiê retorna em 2011 com algumas semelhanças e outras diferenças. Em comum, a produção de Plínio Profeta e as participações de Tulipa Ruiz, Thiago Pethit e Nana Rizinni; como novidades chegam Hélio Flanders (Vanguart), Marcelo Jeneci, Karina Zeviani e Jorge Drexler; além de um clima mais feliz e uma maior riqueza nos arranjos.

Quanto ao clima, era de se esperar que com o nascimento de sua filha Liz (homenageada em “Na varanda da Liz”) Tiê deixasse para trás a melancolia reinante em Sweet jardim; mesmo quando são tristes (como em “Piscar o olho” e “Perto e distante”), as faixas são mais descontraídas, leves. No quesito musical, A coruja e o coração soa mais estruturado, cheio de detalhes. Com uma pegada que vai do folk ao alt-country (a versão de “Só sei dançar com você”, de Tulipa Ruiz, tem um quê de R.E.M anos 90), pode-se dizer que o álbum tem uma verve ensolarada, colorida.

Difícil escolher canções preferidas neste disco, mas hoje estão em alta rotação aqui no P.C.P a já citada “Na varanda da Liz”, com sua introdução à “Dear prudence”, dos Beatles; a linda versão de “Mapa mundi”, originalmente gravada por Thiago Pethit e a inacreditável regravação em estilo flamenco de “Você não vale nada” (sim, aquela do Calcinha Preta).

Em A coruja e o coração Tiê se afirma como um dos grandes nomes da nova safra de artistas brasileiros-universais (ela tocou no festival SWSX, provando que não há barreiras para sua música). E este é um dos melhores álbuns do ano, sem dúvidas!

Altamente recomendado!

Anúncios

2 comentários sobre “Tiê – A Coruja E O Coração (2011)

  1. Pingback: Dossiê P.C.P – MPB 2.0 « Pequenos Clássicos Perdidos

  2. Pingback: OS MELHORES DO ANO – 2011: DISCOS NACIONAIS : FLOGA-SE

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s