Wools – From Fornelo (2010)

Pela primeira vez um artista português aporta em nossas páginas. Wools é a banda de um homem só chamado Hugo Alfredo Gomes, que sozinho, em seu quarto, produziu um dos discos mais interessantes de 2010.

Mas antes de chegarmos lá, um pouco de história: Hugo faz parte de um movimento de músicos portugueses independentes – e que quererem continuar independentes – chamado Música Pop Desempregada, ou Unemployed Pop Music. O tal movimento tem um interessante manifesto publicado na rede, que pode ser lido aqui.

Voltando à música, Wools lançou durante o ano passado uma série de singles, até que em novembro a AMDiscs pôs no mercado From fornelo, debut do gajo.

O álbum pode ser lido como uma versão portuguesa da chillwave ianque, e cá para nós, dá um banho – se o colocarmos nessa mesma panela – em 90% dos discos da onda preguiçosa que varreu os EUA nos últimos dois anos.

Retirado desse contexto, From fornelo é um disco onde várias referências se cruzam e misturam para gerar 11 faixas híbridas. Boas doses dos barulhos abafados do dream pop/shoegaze (Loveless, do MBV, é a influência mais nítida), beats de house music (e outros mais lentos, puxados para o downtempo), camadas de sintetizadores, ganja, Brian Eno, space rock, psicodelia. Lembra o A Sunny Day In Glasgow, se isso servir como GPS musical.

Um álbum onírico, que se tivesse caído por aqui em 2010 com certeza estaria em nossa lista de melhores do ano.

E o Wools liberou o álbum para download em seu BandCamp.

Recomendado!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s