Swell Maps – Jane From Occupied Europe (1980)

Um ano separa A trip to Marineville de Jane from occupied Europe. E o que separa o primeiro do segundo disco de Nikki Sudden, Epic Soundtracks e cia.? A cadência, aqui mais lenta, e uma certa ‘redução de barulho’. Ok, talvez uma maior presença kraut. Mas o clima caótico, esse continua aqui.

É um álbum mais, hmmm, focado, com canções costuradas de uma forma que o torna mais uniforme, mas é inegável e igualmente anárquico e influente. Entre uma ‘canção pós-punk básica’ (risos) e outra você ouve uma colagem infernal (“Mining villages”) ou algo simplesmente inclassificável (“Let’s buy a bridge”). Isso se não falarmos da reedição lançada em 89, que traz umas paradas fora da curva como “Raining in my room”, “Epic’s trip” e “…then Poland”.

Enfim, Jane… foi ápice e o final da explosiva carreira do Swell Maps. Os irmãos Epic (ou Kevin Paul, seu nome de batismo) e Nikki seguiram cada um sua própria estrada musical, até encontrarem precocemente seu fim – o primeiro em 1997, aos 38 anos; o segundo em 2006, aos 49.

E a despeito da curta trajetória juntos, com seus dois discos cravaram o nome de sua banda na história do submundo da música. Que é onde as grandes histórias realmente acontecem.

Essencial!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s