Caetano Veloso & Os Mutantes – Ao Vivo Na Sucata (1968)

 

Em outubro de 68 C(h)aetano, Gil e Os Mutantes foram chamados para uma temporada de shows na boate carioca Sucata, e obviamente o bagulho desandou. Era a plena efervescência tropicalista, pós-maio em Paris, a ditadura e o AI-5 por aqui, ácidos comendo cérebros, happenings artísticos, violência do estado, tudo ao mesmo tempo, o caos.

Há histórias surreais sobre essas apresentações: Gil e Caê teriam tripudiado sobre a letra do hino nacional e por isso o cancelamento da tour seguido do exílio da dupla; uma mulher que bradava contra o show na sequência teria subido no palco, protagonizado cenas quentes com seu companheiro para depois voltar e começar a gritar ‘bicha’ para Gil – o que depois se tornaria um coro da plateia ensandecida. Aliás, em meio a essas e outras histórias, há uma sobre a divisão do público entre os entusiastas da ‘MPB pura’, que vaiavam a cada acorde de guitarra, e os doidões psicodélicos que queriam mais é ver a loucura tomar conta.

E loucura não falta no registro das 4 músicas de um desse shows que foram reunidas num compacto com Os Mutantes e Caetano apresentando “A voz do morto”, “Baby”, “Saudosismo” e “Marcianita”. Gritos, espasmos elétricos de fuzz em meio à batida da bossa, chapações diversas e improvisos, ‘muita kriptonita no ar, verde e vermelha também. Mas deus está solto’. E no fim de tudo um discreto ‘uau’ de Rita Lee.

Histórico!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s