Yuck – Stranger Things (2016)

O Yuck lançou um disco de estreia tão foda em 2011 que depois dele ou repetiam a dose ou seriam esmagados pela crítica. Dois anos depois a segunda alternativa provou-se verdadeira.

A saída do guitarrista/vocalista Daniel Blumberg parece ter deixado um vazio em quem esperava a repetição de Yuck, o tal álbum de 2011, e mesmo com ótimas canções Glow & behold não agradou a geral, e lia-se por aí que a banda deveria se aposentar. Mas eles aparentemente não deram bola pra esse papo furado, seguiram em frente e lançaram em fevereiro último seu terceiro disco, Stranger things.

O álbum – que saiu por aqui via Balaclava Records – é mais um belo registro dos londrinos, recheado de boas canções que parecem ter saído direto dos anos 90 para 2016. Como já venho dizendo há algum tempo sobre os lançamentos do Yuck, Stranger things não irá mudar a vida de ninguém, não é um sopro de renovação no rock de guitarras, mas é um milhão de vezes superior ao caldo grosso e insosso que brota das ‘fontes indie’ atualmente.

“Cannonball” e “Only silence” podem não ser memoráveis, mas grudam como chiclé e são as preferidas por aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s