Dum Dum Girls – Too True (2014)

As coisas estão bem diferentes no mundo de Kirstin ‘Dee Dee’ Gundred. Bem diferentes do que eram à época em que à frente das Dum Dum Girls lançou I will be, em 2010, e também diferentes do que a banda produziu depois, entre EPs e o álbum Only in dreams.

Para perceber essa diferença basta apertar o play em “Cult of love”, a primeira faixa do novo álbum do grupo, Too true, lançado no final de janeiro via Sub Pop.

A começar pela capa ‘ousada’ – e extremamente brega, como bem observou o Floga-se – Too true traz uma Dee Dee mais exposta, não só fisicamente. No disco, (muito bem) produzido por Jorge Elbrecht (Violens) e Sune Rose Wagner (Raveonettes), se vai de uma vez a aura lo-fi e adolescente dos trabalhos anteriores da banda, e a voz da ‘nova’ Dee Dee surge em primeiro plano em meio a uma sonoridade limpa. E oitentista, diga-se.

Longes do fuzz e mais próximas a Siouxsie, Echo & The Bunnymen e outros contemporâneos, as 10 faixas faixas do álbum vem encobertas pelas sombras do pós-punk de trinta (e tantos) anos atrás. Isso tudo é bom?

Eu demorei a me acostumar com essa guinada, mas agora gosto de Too true, e contanto que Dee Dee e cia. melhorem as próximas capas podem trilhar o caminho que quiserem. Seja ele ensolarado ou não.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s