Stela Campos – Dumbo (2013)

‘Conheci’ Stela Campos em um show da banda Lara Hanouska, no finado Espaço Retrô da Rua Fortunato, em algum momento do final dos anos 90. Nem fazia ideia de que Stela, a vocalista, à época morava em Recife e estava totalmente inserida no mangue bit de Chico Science e Fred 04, e muito menos de que ela já havia tocado com ex-membros do Fellini no projeto Funziona Senza Vapore. Isso em contar a história do show de Daniel Johnston do qual ela participou…

Alguns anos mais tarde caiu em minhas mãos seu primeiro disco solo, o bom Céu de brigadeiro (de 1999), mas não ouvi mais nada de Stela até o começo deste ano quando descobri Dumbo, seu mais recente trabalho, lançado – virtualmente e em vinil – no finalzinho de 2013.

O álbum de 11 faixas que na versão física saiu via Tratore/Fonomatic sucede Mustang bar (2009), Hotel continental (2005) e Fim de semana (2002), além do já citado Céu de brigadeiro (todos disponíveis no Bandcamp da cantora).

Como não ouvi os três últimos discos de Stela, não tenho como compará-los a Dumbo, mas de qualquer forma creio que tais comparações sejam desnecessárias. O importante é o conteúdo deste álbum, uma mistura bem dosada entre folk, psicodelia e indie rock feminino noventista (PJ Harvey, Drugstore).

As faixas preferidas por aqui são as 4 últimas de Dumbo, que retratam bem o que foi dito no parágrafo acima sobre a ‘receita’ do disco. Mas ouça-o de cabo a rabo, que a trip é das boas.

Recomendado!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s