Graham Coxon – A + E (2012)

Se Graham Coxon não fosse um sujeito tão low profile, ele não seria conhecido apenas como o guitarrista do Blur. Mas aí, provavelmente, ele não seria um sujeito tão bacana.

Tudo de bom que a banda fez nos anos 90 tem muito de sua (subestimada) criatividade, e exatamente no ponto em que Coxon passou a expor mais abertamente suas influências – especificamente o indie rock norte-americano -, nos álbuns Blur (1997) e 13 (1999), começou também uma carreira solo. E é só que ele lança agora em abril, via Parlophone, seu novo álbum, A + E (seria um candyflip?).

O disco parece uma daquelas coletâneas tipo ‘best of’, com a diferença que é todo inédito, e não uma coleção com as melhores canções de Coxon (que aliás, são várias). Em suma, A + E não tem NENHUMA música ruim.

As 10 faixas que o compõem são um passeio pelas influências de Graham e por sua inventividade na hora de usar essas referências para criar. Espalhados pelo álbum há muito da energia adolescente de bandas como Superchunk e experiências dissonantes com cara de Pavement, heranças diretas do punk e do pós punk britânico, brincadeiras com o pop rock descartável e o estilo de vida idem (modern life is rubbish, isn’t?) , kraut rock, new wave, grunge…E, claro, riffs rasgados de guitarra e aquele jeito cockney meio bêbado de cantar

Tudo isso junto parece coisa de franco atirador, mas não é o caso em A + E: nele Graham Coxon não só amarrou bem toda essa história como realizou o melhor de seus trabalhos até o momento – e também um dos discos do ano.

Altamente recomendado!

Anúncios

3 comentários sobre “Graham Coxon – A + E (2012)

  1. sou fã assumida e de carteirinha, mas sei lá, essa esse álbum novo do Graham não fez muito a minha cabeça. acho que prefiro as baladas nick-drakeanas, mas fazer o quê?
    o blog, por outro lado, fez minha semana! agora, se não foi muita frescura… poxa, será que os podcasts não podiam ter separação por faixa? é que eu tenho um apreço imenso pela arrumação da biblioteca do meu itunes e, convenhamos, é bem mais simples pra organização de quem quer descobrir bandas novas (e tá, eu confesso que o scrobbler da last.fm também conta)

    enfim, belo blog… já tá na lista dos favoritos. e quanto ao A+E, continuarei tentando pra ver se entra. devo isso ao maldito guitarrista…

  2. Pingback: Vídeo – Graham Coxon Live @ The Oxford Zodiac (2004) « PEQUENOS CLÁSSICOS PERDIDOS

  3. Pingback: OS MELHORES DO ANO – 2012: DISCOS INTERNACIONAIS : FLOGA-SE

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s