Danger Mouse And Daniele Luppi – Rome (2011)

 

cover2

O produtor Brian Burton – aka Danger Mouse – ficou conhecido mundialmente em 2004, quando enlouqueceu os fãs xiitas dos Beatles cruzando seu clássico White album com o Black album do rapper Jay-Z, dando origem ao híbrido (e hoje também clássico) Grey album.

Mas o $uce$$o veio mesmo quando se juntou ao cantor (hoje da moda) Cee-lo Green sob o nome Gnarls Barkley (“Crazy”, lembram?). Menos conhecidos e muito mais bacanas são seus trabalhos ao lado do falecido Mark Linkous (do Sparklehorse) e de James Mercer (como Broken Bells).

Por sua vez, Daniele Luppi é um renomado compositor, arranjador e produtor, responsável – entre outros trabalhos menos conhecidos – pela trilha sonora do filme Maus Hábitos (não o do Almodóvar, mas o de Simón Bross).

Em comum, os dois têm a paixão pelo cinema italiano dos anos 60/70 e suas trilhas sonoras, em especial pelo compositor Ennio Morricone. O resultado desse amor chega ao mercado em 17 de maio via Capitol Records e se chama Rome.

 

 

O álbum que a dupla entrega agora aos fãs da boa música teve um longo período de gestação. Foram cinco anos trabalhando em suas 15 canções, que trazem convidados especiais: Norah Jones e Jack White soltam a voz em algumas faixas (“Season’s tree”, “Black”, “Two against one”, “Problem queen”, “The rose with a broken neck”); mas além dos dois Burton e Luppi trouxeram para Rome músicos que que tocaram com Morricone nos anos 60, reforçando a aura de tributo do disco.

Com exceção dessas faixas citadas acima, Rome é um álbum instrumental, rico em belos arranjos e harmonias, construído como uma atualização das trilhas a que presta homenagem, e ao mesmo tempo lembrando em partes a colaboração entre Danger Mouse e o Sparklehorse pela calma e fluidez que transmite.

 

 

E como não podia deixar de ser, o disco tem um pé no famoso romantismo (brega) italiano. E este detalhe acaba adicionando um certo charme, realçado principalmente pela voz suave e rouca de Jones.

Rome é um álbum pop feito por duas pessoas entendem do riscado. Não há nele ousadias ou experimentações, mas na real quem precisa de mais música cabeçuda neste 2011?

Recomendado!

Anúncios

Um comentário sobre “Danger Mouse And Daniele Luppi – Rome (2011)

  1. Pingback: The Black Keys – El Camino (2011) « Pequenos Clássicos Perdidos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s