Blondie – Blondie (1976)

Há 40 anos, em dezembro de 1976, o mundo era oficialmente apresentado ao Blondie com o lançamento de seu primeiro e homônimo disco – que só fez sucesso quando relançado no ano seguinte pela Chrysalis (originalmente saiu via Private Stock). Vai entender.

Não sou especialista em new wave para afirmar que Blondie marca o nascimento do sub gênero que surgiu ali meio lado a lado com a explosão do punk, mas não consigo pensar em nenhum outro disco que defina tão bem a ‘nova onda’ do rock.

Aquela coisa pop, doce e romântica das girl groups incorporada ao espírito anárquico dos anos 70 (“X offender”, primeiro single do álbum originalmente se chamava “Sex offender) mais a malandragem de quem circulava pelos becos de Nova Iorque e um produtor da pesada (Richard Gottehrer) formam a receita do biscoito. Some aí o furacão Debbie Harry (ah, Debbie…) e pronto.

Blondie não é meu álbum preferido da banda (Parallel Lines ocupa esse posto) e nem meu trabalho preferido da musa Debbie (já ouviram Stlletos?), mas é inegavelmente um marco, não só da new wave como da música pop como um todo.

Essencial!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s