Neil Young – On The Beach (1974)

 

Eu não ia escrever absolutamente nada sobre On the beach, do grande Neil Young, mas mudei de ideia: eis aqui um disco de rock caipira, movido à cocaína, blues, álcool, estrada, cinismo, desilusões, perdas e toda a decadência que os anos 70 impuseram ao flower power hippie.

Consequentemente é um álbum triste. A faixa-título, com um quê de soul music, é um hino à desilusão que só o tempo e seus estragos podem causar a um sujeito, e as outras duas músicas que vem na sequência não melhoram a situação. Olhe a capa do álbum, ponha essas canções pra tocar e entenda tudo.

Enfim, não vou prolongar este monólogo, pois não há a necessidade de mais palavras.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s