Flying Lotus – Until the Quiet Comes (2012)

Steven Ellison produzia trilhas para o Cartoon Network antes de se tornar Flying Lotus e debutar em 2006 com o excelente álbum 1983.

De lá pra cá o homem arrebanhou uma legião de fãs, de outros músicos a críticos – passando obviamente pelo público – e é nessa posição, digamos favorável, que Elisson chega a seu 4° disco (terceiro pela Warp), o festejado Until the quiet comes.

Negócio é que por mais que Flying Lotus não agrade a todos com suas construções e desconstruções musicais, não se pode negar que a música produzida por ele é única.

Derretendo o hip hop e fundindo-o – já quase irreconhecível – com uma porção de outros gêneros, FlyLo cria trabalhos atmosféricos e ao mesmo tempo cerebrais, dispersos e densos, translúcidos e opacos. Nesse limbo em que habita há outros seres parecidos – Prefuse 73, Gaslamp Killer, etc – mas ninguém se aventura nos terrenos por onde ele caminha. Ou flutua.

Para Until the quiet comes Ellison convidou Thom Yorke, Erikah Badu, Thundercat (que toca baixo em metade das 18 faixas do álbum, além de cantar) e Austin Peralta; no cardápio, fusões com jazz, broken beat, ambient, funk, IDM/glitch e o escambau, tudo borrado, fraturado e remontado segundo as visões alucinadas do produtor californiano.

Sem mais, direto para a lista de melhores do ano.

Recomendado!

Um comentário sobre “Flying Lotus – Until the Quiet Comes (2012)

  1. Pingback: Especial – Os melhores Álbuns Internacionais De 2012 « PEQUENOS CLÁSSICOS PERDIDOS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s