Dale Cooper Quartet & The Dictaphones: Metamanoir (2011)

85eb9e9e496647978f9fadc70237fb97

 

Não é todo dia que uma pessoa comum se depara com um trabalho tão incomum quanto o segundo álbum do ensemble francês Dale Quartet & The Dictaphones, chamado Metamanoir.

Lançado em novembro último pela Denovali Records (em vinil duplo, CD e MP3), o disco é todo calcado em texturas, mas tentar explicar suas formas é como descrever o impossível.

Falando assim pode parecer exagero, mas ouvir as 09 faixas de Metamanoir é como mergulhar num oceano profundo e escuro. A desorientação, a falta de nitidez, a sensação de que os sentidos estão se esvaindo, a densidade incomensurável…

 

 

Rotulado como darkjazz, este novo álbum dos franceses pode realmente se encaixar neste termo. Dark até o último acorde e jazz na essência (pela sua falta de amarras) Metamanoir também pode carregar tags como experimental, drone, eletrônico, ambient, et cetera.

Há vocais dispersos, que quando femininos soam etéreos e quando masculinos assustadores. Há também uma verdadeira sinfonia de guitarras distorcidas ao fundo, enquanto à frente surgem esporadicamente saxofone, clarinete e oboé, num casamento estranho entre luz e trevas, relaxamento total e tensão constante.

Fantasmagórico, sombrio e por (diversas) vezes melancólico, Metamanoir é sem dúvidas um trabalho de vanguarda, indicado àqueles que não têm medo de experimentar novas e intensas sensações.

Recomendado!

Anúncios

4 comentários sobre “Dale Cooper Quartet & The Dictaphones: Metamanoir (2011)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s