Wild Flag – Wild Flag (2011)

Durante os anos 90 uma porção de bandas femininas (algumas também feministas) invadiu a cena indie dominada por marmanjos desleixados. Uma das mais bacanas era o Sleater-Kinney, que durou de 94 até 2006.

E agora em 2011 Carrie Brownstein e Janet Weiss, respectivamente ex-vocalista/guitarrista e baterista do Sleater-Kinney lançam o primeiro e homônimo álbum de seu novo projeto, chamado Wild Flag.

Além de Brownstein e Weiss (que também tocou no excelente Quasi e ao lado Stephen Malkmus nos Jicks), a banda traz Rebecca Cole (ex-The Minders) e Mary Timony (ex-Helium). Com uma formação dessas, o Wild Flag está acima de qualquer suspeita, certo? Certo!

Wild flag, o disco, que saiu este mês de setembro pela grande Merge Records, é irrepreensível (pelo menos para chegados no indie noventista).

As dez faixas do álbum condensam as guitarras, a energia e a simplicidade do rock alternativo feito 20 anos atrás, com várias pitadas do nervosismo das riot grrrls originais e até um tanto de psicodelia na viajante “Glass tambourine”.

Wild flag é um dos grandes discos do ano, e ao lado da também homônima estreia do Yuck é o debut indie (gringo) de 2011.

Recomendado!

2 comentários sobre “Wild Flag – Wild Flag (2011)

  1. Pingback: Girl In A Coma – Exits & All The Rest (2011) « Pequenos Clássicos Perdidos

  2. Pingback: Vídeo – Wild Flag Live @ NPR Music/SXSW (2011) | PEQUENOS CLÁSSICOS PERDIDOS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s