Nine Inch Nails – Bad Witch (2018)

 

Terceira peça da trilogia político/existencialista/qualquer coisa pensada por Trent Reznor e Atticus Ross, Bad witch conclui o trabalho iniciado em 2016 com Not the actual events e seguido por Add violence no ano seguinte.

Conceitualmente, o primeiro EP da série abordava auto-reflexão e auto-destruição; o segundo buscava respostas para um mundo fodido e este, sabiamente, apresenta a conclusão de que o grande problema da terra somos nós, os seres humanos.

Deixando de lado essas questões filosóficas, musicalmente Bad witch é o melhor dos três disquinhos. Mescla a agressividade e as batidas industriais – velhas conhecidas dos fãs do NiN – com uma grande influência de Bowie, em especial de seu último trabalho, Blackstar (e assim Reznor deixa claro o quanto sentiu a morte do amigo e mentor).

Que essa nova configuração do Nine Inch Nails, com Ross como membro oficial e parceiro de Trent, continue rendendo bons frutos. Amém.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s