Nicolas Jaar – Space Is Only Noise (2011)

 

Um pé no Chile, outro nos EUA. Um ouvido em Philip Glass, outro no Kraftwerk (ou no conterrâneo Ricardo Villalobos). Essa pode ser uma breve descrição de Nicolas Jaar e sua música.

O jovem nova iorquino de 21 anos começou a produzir por volta de 2004, e se seus primeiros singles – “Russian dolls”, por exemplo – apontavam em direção a pistas de dança (ainda que não convencionais), seu primeiro álbum cheio, Space is only noise, aponta em direção oposta.

O disco (lançado em fevereiro pela Circus Company) é espacial no sentido mais profundo da palavra. Sintetizadores, pianos, cordas, vozes (sampleadas ou não) esporádicas, batidas lentas, tudo parece ser adicionado em cada uma das 14 faixas com o propósito de levar o ouvinte ao transe.

 

 

Space is only noise também tem um bocado de jazz em seu DNA, assim como tem IDM, psicodelia, house, dub, minimalismo…é meio eletrônico, meio orgânico e um tanto indecifrável, distorcido e frio.

Não consigo traçar um paralelo entre o debute de Nicolas Jaar e nada contemporâneo (talvez por pura ignorância). Música melancólica, densa, hipnótica e estranhamente sensorial. Algo entre o clássico e o moderno. Algo altamente recomendado!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s