Magnetic Fields – Love At The Bottom Of The Sea (2012)

Dois anos após o ótimo Realism, Stephin Merritt e seu Magnetic Fields estão de volta com um novo trabalho, chamado Love at the bottom of the sea (lançado pela Merge em 05 de março).

Confesso que estranhei um pouco a primeira faixa que ouvi do álbum, “Your girlfriend’s face”, um pastiche synth pop descaradamente sarrista. Mas sabendo que ambas as características não são novidade na história do MF, fui em frente.

Love at the bottom of the sea é bem diferente dos últimos três discos da banda de Boston (I, Distortion e o já citado Realism), todos baseados em guitarra, mas guarda lá algumas aventuras psicodélicas entre suas 15 músicas.

O álbum parece contar uma história de amor de um ponto de vista meio distorcido. Nada como 69 Love Songs, mas sim, há aqui pequenos contos sobre o amor e seus percalços.

Musicalmente Merritt e cia. caminham entre blips/blóins eletrônicos e arranjos mais orgânicos e sofisticados, criando novamente um trabalho exótico na extensa discografia do Magnetic Fields.

Love at the bottom of the sea não é um álbum transformador, daqueles que mudam a vida, mas vale uma orelhada. Nem que seja só por curiosidade, afinal é um disco do Magnetic Fields.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s