The Sisters Of Mercy – Singles & EPs 1980-1984

Andrew Eldritch e seu Sisters Of Mercy não são os pais do rock gótico. Antes deles, o Joy Division colocava os pés na cova e o Bauhaus celebrava a morte de Bela Lugosi. Mas a banda de Leeds, formada em 1980, pode ser considerada responsável pela ‘popularização’ tanto do gênero – oriundo do pós-punk – quanto do estilo – que levou muitos jovens a se vestirem de preto dos pés à cabeça e dançar de frente para paredes em porões enfumaçados mundo afora.

Apoś lançar seu primeiro álbum (First and last and always, de 1985), o Sisters Of Mercy já desmoronava. Conflitos entre seus membros levaram Eldritch a seguir sozinho adiante, enquanto seus ex-parceiros fundaram o Ghost Dance e o The Mission. Mas antes de tudo isso, entre 1980 e 1984, as irmãs de misericórdia lançaram uma porção de singles e EPs, e nesses disquinhos – que posteriormente foram compilados na coletânea Some girls wander by mistake – estão os momentos mais crus, cavernosos e sombrios da banda.

Nas versões exterminadas do PCP já havíamos posto na roda a coletânea, então agora faremos diferente. Com vocês os primeiros trabalhos do Sisters Of Mercy.

The damage done – Single (1980)

Primeiro single do SOM, gravado por Andrew Eldritch, Gary Marx e por uma bateria eletrônica primária apelidada de Doktor Avalanche. Foi lançado pela Merciful Release, selo criado por Eldritch para este trabalho e teve tiragem de apenas mil cópias. As guitarras ainda falam mais alto que os sintetizadores, como comprova “Watch”.

Body electric – Single (1982)

Agora contando com mais dois membros (Ben Gunn e Craig Adams) o grupo chega a seu segundo single ainda com as guitarras secas e barulhentas e as batidas aceleradas dando o tom nas duas tracks (“Body electric” e “Adrenochrome”) presentes aqui.

Alice – Single (1982, reeditado em 1983 como EP, com mais duas faixas)

Alice é onde o Sisters Of Mercy deixa a forte influência do pós-punk de guitarras secas para criar a sonoridade que os tornaria o que são hoje. A faixa-título é uma marca forte na carreira da banda, e na reedição de 83 há uma côver de “1969”, dos Stooges.

Anaconda – Single (1983)

Wayne Hussel, que mais tarde fundaria o The Mission, entra no SOM substituindo Ben Gunn. Nada muda na sonoridade do grupo, mas “Anaconda” – a música – tem uma linha de baixo poderosa e é outro ‘hit’ entre seus fãs.

Temple of love – Single (1983)

“Temple of love” é uma canção grandiosa, e sua regravação em 1992 traz pela primeira vez os vocais da cantora Ofra Haza contrastando com a voz grave de Eldritch. O single original tem também a versão do SOM para “Gimme shelter”, clássico dos Stones.

Body and soul – Single (1984)

Último single antes do lançamento do primeiro disco cheio, Body and soul já se parece mais com First and last and always que seus antecessores. A faixa que dá nome ao disquinho é marcada pelo timbre da guitarra de Hussel e é também o primeiro vídeo oficial do Sisters Of Mercy.

The reptile house – EP (1984)

The reptile house é o produto mais gótico gravado pelo Sisters Of Mercy. De “Kiss the carpet” a “Burn”, o clima do disquinho é dark até os ossos. De todos os postados aqui, é o preferido da casa.

P.S: E como adoramos correr riscos, colocamos nosso pescoço na corda e compartilhamos todos estes discos.

4 comentários sobre “The Sisters Of Mercy – Singles & EPs 1980-1984

  1. Pingback: A Place To Bury Strangers – Worship (2012) « Pequenos Clássicos Perdidos

  2. Pingback: Vídeo – The Sisters Of Mercy Live @ York Racecourse Summer (1984) « PEQUENOS CLÁSSICOS PERDIDOS

Deixe uma resposta para Ariel Rodrigo Vera Agusto Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s